Projeto prevê geração solar em casas do Minha Casa, Minha Vida

A empresa Brasil Solair apresentou uma proposta para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de Geração de Renda e Energia. A idéia é implantar painéis solares em condomínios do programa Minha Casa, Minha Vida para a geração de energia, e consequentemente renda, para os conjuntos habitacionais.

2960O projeto-piloto, aprovado pela diretoria da Aneel nesta terça-feira (22/10), prevê a instalação de 9.144 módulos solares, de 230 kWp cada, sobre o telhado de aproximadamente 1000 unidades habitacionais, nos empreendimentos Morada do Rodeadouro e Praia do Salitre localizados no município de Juazeiro, estado da Bahia. A geração totalizará 2.103 kWp e a empresa terá 36 meses para a implantação.

A energia produzida será comercializada no Ambiente de Contratação Livre (ACL) e consumida pela Caixa Econômica Federal, em seu edifício sede, em Salvador, na condição de consumidor parcialmente livre. A Brasil Solair destacou o aspecto de organização social agregado ao projeto, uma vez que os moradores dos condomínios poderão obter renda pela geração de energia, primeiro, para o condomínio habitacional, permitindo sua estruturação e sustentabilidade e, segundo, para cada um dos condôminos na forma de renda condominial.

A minuta de resolução autorizativa prevê ainda que os custos de implantação e execução são de inteira responsabilidade da Brasil Solair, inclusive os relativos às obras necessárias no sistema de distribuição de energia elétrica da Coelba, para a conexão da geração do projeto. A Coelba apresentou a análise prévia dos reforços e das melhorias no seu sistema de distribuição necessários ao escoamento da geração de 2,1 MW que se pretende adicionar ao sistema elétrico, já que as unidades consumidoras existentes nos condomínios já estão atendidas pela concessionária.

Após a implantação do projeto, será avaliada a necessidade de aperfeiçoamento na regulamentação de geração distribuída. Nesse sentido, em até 30 dias após o fim do primeiro e do segundo ano do projeto e até 30 dias após o término do mesmo, a Brasil Solair deverá encaminhar um relatório à Aneel, contendo: o desempenho do sistema de geração; o detalhamento dos sistemas de medição e de comunicação de dados utilizados; a análise detalhada dos custos envolvidos no projeto; a análise detalhada dos benefícios auferidos pelo projeto; o resumo da análise de viabilidade econômica do projeto; e demais dificuldades encontradas e soluções adotadas.

fonte: http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=15121